Seis dicas para criar um ambiente matematizador

Tempo de leitura: 2 minutos

Você entra em uma sala de aula de Educação Infantil ou Anos Iniciais e começa a reparar na “decoração”. O que você vê? O alfabeto, certamente. É possível que um alfabeto com vários tipos de letra. Calendário, previsão do tempo, cartaz de ajudantes e, talvez, os aniversariantes. Você vê números? Vê matemática? Se sim, como?

Falamos sempre na importância de um ambiente alfabetizador e como ele pode influenciar positivamente na aprendizagem dos alunos. Sim, é verdade! Um ambiente limpo, organizado, com estímulos visuais e cognitivos pode proporcionar experiências, vivências e intervenções muito ricas.

Pensando em como a matemática toma boa parte do nosso currículo, abraçando a ideia de letramento matemático e de que o conhecimento pode ser construído através deste ambiente de oportunidades…

Como criar um ambiente matematizador?

Aí vão seis boas dicas!

  1. Crie um cantinho especial para a matemática: não faça uma misturada, é importante um ambiente organizado. Muitos estímulos acumulados podem mais atrapalhar do que ajudar;
  2. Os cartazes de alfabeto, normalmente, são representados com dois ou três tipos de letra, certo? Pois o número também tem várias formas de ser representado. Por isso, faça cartazes com o algarismo (0, 1, 2, 3…), a escrita por extenso (zero, um, dois, três…) e as respectivas quantidades (podem ser bolinhas, palitinhos…);
  3. Tenha números móveis;
  4.  Faça um “numerabeto” (hehehe…) de bolso: disponha os algarismos e faça bolsões plásticos embaixo, onde as crianças possam colocar quantidades de objetos referente ao número;
  5. Tenha atividades disponíveis para quando eles terminarem as tarefas exigidas: o cantinho da matemática pode ter jogos matemáticos (comprados e confeccionados), passatempos, fichas com problemas de raciocínio lógico…;
  6. Disponha de um Quadro Valor Lugar (QVL): é ótimo, desde o 1º ano, para introduzir a ideia de Sistema de Numeração Decimal (SND), até os mais velhos, quando o quadro fica bem complexo e com várias casas.

Gostou do conteúdo? Então curte e compartilha! 

Aproveita para seguir a Professora Clarissa nas redes sociais, pois através delas damos dicas diárias para deixar a tua prática em sala de aula mais leve e doce! 

Um Abraço,

Camila Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *