Perguntas e Repostas – parte II

Tempo de leitura: 3 minutos

Nesta semana, vamos continuar o post de PERGUNTAS que eu recebi, através das redes sociais.

Vamos nessa?

 

Qual a melhor forma de trabalhar a produção de texto no 5º ano, observando estrutura?

Em crianças que já consolidaram a alfabetização, podemos trabalhar bastante com a estrutura: parágrafo, pontuação, sequência de ideias… Devemos estimular que elas escrevam bons textos, e isso se dá a partir da observação de outros textos, variando os gêneros textuais. Não basta que apenas coloquemos as crianças em contato com esses materiais, mas devemos partir para um ensino EXPLÍCITO, explorando oralmente, analisando os elementos de cada parágrafo, numerando-os, pintando sinais de pontuação, trabalhando com compreensão. Eu tenho três vídeos que podem ajudar mais nesse tema:

  • Quer 11 dicas para uma boa produção textual? Clique aqui!
  • Ideias para trabalhar produção de texto na alfabetização? Acesso nesse link!
  • Estratégias para motivar uma boa produção textual? Pode entrar aqui!

 

Alguma dica para trabalhar com crianças com dificuldades de aprendizagem?

Em primeiro lugar, precisamos compreender o conceito de dificuldades de aprendizagem. Elas podem ser de ordem pedagógica, emocional, familiar, social, e ainda, dificuldades decorrentes de algum transtorno (como o TDAH, por exemplo). Dependendo da origem da dificuldade, o ideal é que possamos sempre encaminhar para profissionais especializados. Como professoras, podemos usar algumas estratégias específicas. Se for apenas uma necessidade de reforço de conteúdo, podemos enviar atividades diferenciadas para casa. Se for uma dificuldade de ritmo, podemos levar textos, perguntas ou cálculos que o aluno deveria copiar do quadro, já impressos, a fim de que ele gaste tempo e energia nas respostas, e não na cópia. Combinar tempos, utilizar alarmes, reforçar com elogios, não expor crianças com dificuldade de leitura… Enfim! Tudo depende da dificuldade em questão.

 

Gostaria de dicas práticas para as primeiras semanas de aula…

É sempre muito bacana que nós possamos proporcionar momentos onde as crianças possam se conhecer e nós também possamos conhecê-las. Outra estratégia muito importante é estabelecer as combinações da turma. Tenho dois vídeos sobre esse assunto! Um vídeo com dicas está aqui e o outro, com participação da alfabetizadora Juliana, pode ser acessado aqui! Ah, ainda temos um artigo no nosso site, sobre como criar um ambiente alfabetizador, com ideias para trabalhar com os nomes próprios!

 

Qual o melhor ano para estagiar na área da educação?

Essa é uma resposta muito pessoal. Eu indico que, durante a faculdade, possamos experimentar todas as modalidades (Educação Infantil, Anos Iniciais, EJA…) e em diferentes anos. Assim, além de aprendermos MUITO, poderemos identificar qual é o nosso perfil de trabalho.

 

Como é o uso do caderno na alfabetização?

Eu penso que, no início do primeiro ano, não é uma boa estratégia copiar, diariamente, rotina e data (que deve estar todos os dias no quadro, mesmo que eles não copiem). Se tiver intencionalidade e objetivo, os alunos podem copiar conteúdos da lousa; contudo, a turma não deve perder uma hora copiando algo, sendo que elas poderiam aproveitar aquele tempo de uma maneira mais efetiva. Eu tenho uma LIVE bem bacana, junto com a minha amiga e colega Mariana, sobre os usos do caderno aqui!

 

Como posso entrar no CAP (Curso de Alfabetização na Prática)?

As inscrições para o CAP irão abrir durante a SEMANA DA ALFABETIZAÇÃO, que vai acontecer entre 21 e 27 de janeiro de 2019. A SEMANA DA ALFABETIZAÇÃO é toda ONLINE e GRATUITA. Você terá acesso a videoaulas, materiais diversos e atividades práticas para levar para sua sala de aula. Lá, você terá a oportunidade de conhecer o CAP, que é o meu curso fechado e aí, então, fazer sua inscrição!

 

Se você deseja assistir a LIVE completa, clique aqui!

 

Gostou do conteúdo? Então curte e compartilha! 

Aproveita para me seguir nas redes sociais, pois através delas eu dou dicas diárias para deixar a tua prática em sala de aula mais leve e doce! 

Um Abraço, 

Professora Clarissa Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *