Dificuldades na matemática – o que pode ser?

Tempo de leitura: 3 minutos

Frequentemente vemos crianças e adultos reclamando da sua relação com os números. Muitas pessoas tem pavor deles e se sentem nervosas quando se deparam com atividades matemáticas. Esse sentimento tem um nome formal, sabia? Chama-se “ansiedade matemática”. Mas, por qual motivo as pessoas sentem isso?

As razões podem ser várias, mas a raiz é sempre a mesma: provavelmente a pessoa teve más experiências com os números, dificuldades de aprendizagem, professores muito rígidos ou, ainda, alto índice de repetência em função desta disciplina.

Mas eu quero te ajudar a vencer isso e, principalmente, a não transmitir esse sentimento aos seus alunos, deixando a aprendizagem dos números algo que seja leve e motivador.

As dificuldades de aprendizagem são as grandes vilãs da matemática. Elas que, normalmente, causam um repúdio enorme a esta disciplina. Sabemos que estas dificuldades podem ter origem em vários lugares: família, condições sociais, econômicas, funcionamento biológico ou também… podem ser de cunho pedagógico. E é aí que nós, professores, chegamos para intervir.

A matemática possui uma HIERARQUIA. Existe um sentido pelo qual trabalhamos uma coisa de cada vez, na ordem que estamos acostumados a ver. Por exemplo, a sequência das operações: começamos com adição, depois subtração, seguido pela multiplicação, deixando a divisão por último. Tudo isso porque um cálculo depende do anterior.

E aí acontece algo: meu aluno “empaca” em uma das operações. O que pode estar acontecendo? Chegamos nós, os profes, para resolver a situação. Dar mais cálculos, a fim de reforçar o conteúdo, irá resolver? Mil “continhas” no quadro, a fim de praticar e praticar, é a solução?

Como já mencionado, o ensino da matemática possui uma HIERARQUIA. Se esta hierarquia não for respeitada, se queimarmos etapas, muito possivelmente o meu aluno irá ter problemas para aprender o conteúdo seguinte. Como que uma criança que não domina a adição, por exemplo, poderá aprender a multiplicar? E como que alguém que não domina a subtração e a multiplicação poderá fazer cálculos de dividir? É por isso que o índice de alunos com dificuldades nos anos iniciais é menor do que os estudantes nos anos finais. Simplesmente porque ocorre um efeito acumulativo – os professores vão “tocando” o conteúdo, por mais que o aluno não tenha dominado o que foi trabalhado anteriormente.

Essa hierarquia não acontece apenas para a construção do conhecimento das operações. Existe uma infinidade de habilidades anteriores, que devem ser desenvolvidas desde a Educação Infantil, a fim de que as crianças tenham um bom desempenho posterior. Dentre estas habilidades estão:

  • Letramento Matemático (leia mais aqui);
  • Princípios de Contagem (leia mais aqui);
  • Sistema de Numeração Decimal (leia mais aqui);
  • Senso Numérico
  • Aritmética

Essas são algumas das competências que chamamos de “habilidades de domínio específico da matemática”; ou seja, competências que são essenciais para a aprendizagem desta área do conhecimento. São, todas elas, habilidades que podem (e devem!) ser desenvolvidas em sala de aula pelo professor. Intervir adequadamente em cada um destes componentes, deixando as crianças seguras em todos eles, possivelmente irá diminuir em larga escala as dificuldades de aprendizagem matemáticas.

Gostou do conteúdo? Então curte e compartilha!

Para fazer parte do MAP, o Matemática na Prática, clique aqui!

Aproveita para seguir a Professora Clarissa nas redes sociais, pois através delas damos dicas diárias para deixar a tua prática em sala de aula mais leve e doce!

Um Abraço,

Camila Oliveira

8 Comentários

  1. Avatar

    Adorei,passei por muitas dificuldades na mesma nunca consegui aprender matemática.tive professores rígidos.

    Responder
  2. Avatar

    Muito bom este artigo, como todos os demais. Nos ajuda bastante em nossa labuta diária. Grata.

    Responder
    1. Avatar

      Olá, Alcileide, tudo bem?
      Que maravilha!
      Continue nos acompanhando, sempre teremos novidades para cada vez ajudar mais e mais pessoas.
      Abraços, Martha #EquipeClarissaPereira

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *