Como ensinar a ler e escrever rapidamente

Tempo de leitura: 2 minutos

Fim de ano chegou e você ainda tem crianças que não estão alfabéticas? Hoje falaremos sobre 5 dicas didáticas para ensinar a ler e escrever rapidamente!

Espera… Mas, por que rapidamente?

A necessidade pela rapidez é equivocada por parte de gestões, políticas, famílias… Por muitas vezes, coloca-se apenas a responsabilidade da alfabetização no 1º ano. Abandonamos esta ideia agora. Precisamos pensar na alfabetização como um PROCESSO, que inicia na Educação Infantil, a partir de contação de histórias, trabalho com oralidade, compreensão e consciência fonológica, até a fluência da escrita e da leitura.

Como, então, ensinar a ler e escrever? Anotem essas dicas preciosas!

Conhecimento e acolhida: Conhecer os meus alunos, suas histórias e culturas familiares. Interessar-se pela turma, pelos seus gostos e partir destas realidades (LETRAMENTO!) para fazer um trabalho que faça sentido para eles. Criar um ambiente alfabetizador onde o meu aluno se sinta pertencido.

Como estou enxergando “os erros”? + Avaliação diagnóstica: Para refletir sobre os erros das crianças é necessário ter conhecimentos linguísticos e cognitivos, ou seja, conhecer a nossa língua e como acontecem os processos de aprendizagem da criança. A partir daí, fazemos avaliações diagnósticas (não só das quatro palavras e uma frase, é preciso avaliar leitura, consciência fonológica e matemática!), analisamos as produções e hipóteses das crianças e pensamos em intervenções eficientes para o avanço da leitura e da escrita. As avaliações diagnósticas devem acontecer periodicamente, a fim de visualizar o processo da criança e as necessidades de novas intervenções.

Estratégicas didáticas gerais: estas estratégias são dicas para TODA turma de alfabetização!

  • Alfabeto de bolso
  • Roda de conversa
  • Jogos didáticos
  • Oralidade
  • Propriedades do Sistema de Escrita Alfabética
  • Consciência metalinguística
  • Estudo de gêneros textuais
  • Leitura – reconhecimento de palavras e compreensão
  • Produções de texto
  • Hora da leitura
  • Sequências didáticas específicas

Estratégias didáticas específicas: estas são estratégias pensando nas necessidades específicas da minha turma e nas individualidades dos meus alunos. Para MUIIIITAS ideias, clique aqui!

Estratégias específicas para alunos com dificuldade em se alfabetizar: alguns pontos são muito importantes!

  • Dividir o caso com a gestão escolar
  • Conversar com a família
  • Pensar no todo (ano escolar, idade, perfil, estratégias que já foram feitas)
  • Planejar momentos de trabalho individualizado (3x por semana, por exemplo)
  • Trabalhar, especificamente, com habilidades de Consciência Fonológica
  • Trabalho intensivo com vogais e palavras de sílabas simples
  • Conforme o avanço, vai se acrescentando e deixando mais complexo o repertório

Se interessou pelo assunto? Quer saber mais detalhadamente? Clique aqui!

Gostou do conteúdo? Então, curte e compartilha!

Um abraço,

Camila Oliveira

4 Comentários

      1. Avatar

        Oiii.. eu tenho 13 anos e minha leitura não é muito boa eu não sei ler bem diferente e tô fazendo de tudo para consegui melhorar cada vez mais quero ser uma atriz

        Responder
        1. Avatar

          Olá, Nataline, tudo bem?

          Que legal que você está buscando melhorar!
          Indicamos que você leia bastante.
          Abraço, ❤️️
          Daiane #EquipeClarissaPereira

          Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *