Como ensinar a ler?

Tempo de leitura: 2 minutos

Sem dúvidas, essa é uma das perguntas que mais chega à nossa equipe.

Muitos professores tentam entender como seus alunos podem conhecer o nome de todas as letras do alfabeto e, mesmo assim, não conseguir juntá-las.  E, mais, indagam-se por qual razão muitos alunos aprendem a escrever, mas não a ler até então!

Será mesmo que a leitura e a escrita são parte de um processo natural? Bastaria o aluno estar inserido em um contexto de letras e livros para se tornar alfabetizado?

Obviamente que a resposta é não. Ao contrário da fala, que possui uma aprendizagem espontânea – a partir da cultura do sujeito, a aquisição do ler e escrever se desenvolve segundo um processo de aprendizagem.

E de qual sistema nós fazemos parte?

No Brasil, conforme MORAIS (2012, p.45)*, nós fazemos parte de um Sistema de Escrita Alfabética (SEA). Significa dizer que a nossa língua tem uma representação de letras e fonemas.

Dito isso, a leitura é composta por três procedimentos indissociáveis: a fluência, a decodificação e a compreensão. Vejamos:

  • Fluência leitora: reconhecimento rápido e correto de palavras e de conjunto de palavras, ritmo e entonação adequados, o que depende da compreensão do texto.
  • Decodificação: habilidades de domínio geral, conhecimento das letras, propriedades do SEA, consciência fonológica (manipular as unidades sonoras da língua).
  • Compreensão leitora: a capacidade de ler autonomamente. Ler é atribuir significado ao texto e não um exercício de recitação. A aprendizagem da leitura e de estratégias para compreensão de textos requer ensino explícito e não se encerra na alfabetização.

Como se pode ver, as habilidades necessárias para a aquisição da leitura e da escrita vão se desenvolvendo à medida que a criança tem oportunidade de refletir sobre as formas orais e a grafia das palavras. Deste modo, fica claro o quanto o protagonismo do professor é essencial para que a alfabetização aconteça.

Se você curtiu as nossas dicas e se interessa pelo assunto, entre para o nosso grupo de professoras protagonistas do telegram (clicando aqui), e tenha acesso a uma infinidade de dicas e materiais para alfabetização.

Gostou do conteúdo? Então, curte e compartilha!

Siga @clarissapereirapedagoga nas redes sociais. Lá nós damos dicas todos os dias para deixar a sua prática de sala de aula mais leve e doce.

Abraços!
Iara Rodrigues

(Texto redigido por Iara Rodrigues e revisado por Daiane Garcia).

*Referência: MORAIS, Artur G. Sistema de Escrita Alfabética. São Paulo: Melhoramentos, 2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *