Como as pessoas aprendem? [COMPROVADO CIENTIFICAMENTE]

Tempo de leitura: 3 minutos

Como os nossos alunos aprendem? Você já se fez essa pergunta?

Saber como o ser humano aprende é objeto de conhecimento, normalmente, dos profissionais da saúde. Eles é que são os responsáveis por fecharem diagnósticos quando as crianças apresentam dificuldades ou transtornos na aprendizagem. Contudo, nós, professores, é que ensinamos estes alunos. Sendo assim, é fundamental que saibamos alguns aspectos primordiais do funcionamento cognitivo, pois podemos fazer intervenções práticas em sala de aula.

Muitas vezes, consideramos os aspectos psicológicos, sociais, familiares, dentre tantos outros, para justificar o bom ou mau desempenho das crianças. Esquecemos que somos seres biológicos, que aprendemos por meio do cérebro e das conexões neurais que acontecem. Não precisamos saber de tudo nos mínimos detalhes; mas, com certeza, essas dicas podem mudar o seu fazer docente.

As funções executivas têm sido muito investigadas nestes últimos anos. Tudo porque elas são responsáveis por formular objetivosplanejar como alcançá-los e executar plano de maneira eficiente. De acordo com inúmeros autores, as funções executivas englobam as habilidades de memória de trabalhocontrole inibitório e flexibilidade cognitiva (CONSENZA; GUERRA, 2011; CYPEL, 2016; FILLEY, 2002; FUSTER, 2002; LEZAK, 1982; WEYANDT, 2005).​​ E sobre estas três funções cognitivas que falaremos hoje!

Vamos abordar o CONCEITO e também COMO FAZER INTERVENÇÕES PEDAGÓGICAS para desenvolver tal habilidade. Lembrando sempre: somos professoras. Por isso, vamos falar de intervenções possíveis em SALA DE AULA!

Vamos lá!

 

Memória de trabalho

Conceito: armazenamento e manipulação de informações – componente fonológico, componente visual e buffer episódico comandados pelo executivo central (BADDELEY; HITCH, 1974);

Intervenções:

  • Encurtar enunciados;
  • Simplificar o vocabulário;
  • Reconto de histórias, de pedidos da profe
  • Utilizar o Banco de Palavras;
  • Utilizar material concreto;
  • Ensinar estratégias de contagem, como o contar “a partir de…”;
  • Fazer jogos de memorização (“Fui na feira e comprei…”);
  • Estimular a memória visual e a fonológica.

 

Controle Inibitório

Conceito: capacidade de controlar os estímulos internos e externos para se focar em um objetivo. O controle inibitório é responsável pela manutenção da atenção, essencial para um bom desempenho (BARBOSA, 2016);​

Intervenções:

  • Pedir que seja o ajudante (dar tarefas);​
  • Colocar nos lugares mais na frente;
  • Dar atividades aos poucos;
  • Usar estratégias de tempo (ampulhetas, relógios…);
  • Fazer combinados para momentos de saída (refrescar a cuca);
  • Manter a rotina visível;
  • Manter poucos materiais disponíveis;
  • Ajudar na organização;
  • Colocar lembretes.

 

Flexibilidade cognitiva

Conceito: capacidade de “sair da caixa”, criar mais estratégias para alcançar um mesmo objetivo (DIAMOND, 2013).​ Para ler mais sobre esta habilidade, clique aqui!

Intervenções:

  • Sair das atividades convencionais (CALMA! Também não é gincana!);​
  • Elaboração de perguntas de interpretação e problemas matemáticos;
  • Colocar respostas e pedir que eles escrevam qual seria a pergunta mais adequada para aquela resposta (textos e problemas);
  • Fazer perguntas implícitas e de opinião pessoal;
  • Dar textos fragmentados para montar em sequências lógicas;
  • Ensinar diferentes estratégias para resolução de um mesmo cálculo;
  • Trabalhar com raciocínio lógico;
  • Problemas de análise combinatória.
  • Para mais ideias, clique aqui!

Se interessou por este assunto? Então, baixe um material COMPLETO aqui! Se quiser assistir à uma LIVE sobre este artigo, está disponível aqui no YouTube.

Curte e compartilha esse artigo com quem você acha que precisa saber essas dicas!

Abraço,

Camila

9 Comentários


  1. Avatar

    Que maravilha, material ótimo para nos inspirar a buscar estrategias para conduzir o processo de ensino e aprendizado dos nossos alunos. O brigada, Deus lhe pague!

    Responder
  2. Avatar

    Olá professoras, fiquei muito feliz de fazer parte dessa turma tão valiosa. Estou muito com vocês, vou carregar essas técnicas comigo. Creio que e um novo caminho para enfrentar uma nova era. E além de tudo poder criar novas atividades e estratégias de conhecimento tanto para o prof quanto para o aluno. Amei!!!

    Responder
  3. Avatar

    Gostei muito das informações contidas nesse material, com certeza serão muito enriquecedoras da minha prática na sala de aula.
    Obrigada, que Deus abençoe!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *