5 erros que você pode cometer ao ensinar ortografia

Tempo de leitura: 2 minutos

Eu admito! Já cometi muitos destes erros com os meus alunos, e por isso quero compartilhar este artigo com vocês. Quero que, juntas, possamos refletir sobre o ensino da ortografia e mudar esta realidade. Será que você, assim como eu, já cometeu estes erros? Seja sincera comigo! Vamos lá!

1 – Corrigir os trabalhos das crianças para cumprir protocolo: o ensino da ortografia não é baseado apenas na correção da professora. É necessário REFLEXÃO sobre a língua. Não deve-se apenas corrigir tudo para mostrar para os pais e para a coordenação que o seu trabalho como professora está em dia. Os adultos que estão envolvidos na educação das crianças, sejam profissionais, sejam os responsáveis, devem saber claramente como trabalhamos, porquê corrigimos algumas coisas e não outras.

2 – Produzir texto só para ensinar ortografia: escrever textos é um tipo de atividade que envolve inúmeras habilidades e não apenas o escrever corretamente. É um erro pedir aos alunos uma produção textual e ela voltar toda marcada, apontando todos os erros ortográficos e desconsiderando todo o enredo, a formatação, o gênero… dentre todas os outros aspectos que o texto engloba.

3 – Utilizar ditados para ensinar: os ditados são bem-vindos, principalmente quando pensamos em avaliações diagnósticas. Por meio desses ditados (como o Ditado Balanceado, da Sônia Moojen, por exemplo), podemos analisar quais erros são mais frequentes e como podemos intervir para que o meu aluno avance. Apenas utilizar este recurso para marcar certo ou errado, sem pensar no quê pode ser feito para ajudar o meu aluno não é uma boa ideia…

4 – Não responder os erros dos alunos: muitas vezes as crianças nos perguntam: “Profe, eu escrevo essa palavra assim ou assado?” e aí a gente responde: “Pensa!”. Pobre ser! Como pensar sobre algo que eu nunca fui ensinado? A ortografia é uma convenção cultural e deve ser ensinada explicitamente. Dizer para o meu aluno pensar não é a melhor estratégia quando ainda não o ensinamos sobre a palavra que está sendo perguntada. Fique feliz quando ele pergunta! Sinal que está refletindo sobre a escrita.

5 – Misturar tudo em todas os anos: ensinar o X/CH, G/J, R/RR, S/SS, F/V, sufixo EZA, regularidades, irregularidades… Uma lambança. Não dá! A gente não ensina qualquer coisa em qualquer ano escolar. Por isso é EXTREMAMENTE necessário que nós conheçamos a nossa língua e o nosso sistema de escrita, bem como a hierarquia da ortografia. Deste modo teremos subsídios para decidir sobre qual tipo de erro ortográfico deve ser ensinado e corrigido em cada etapa escolar.

Gostou do conteúdo? Então curte e compartilha! 

Se quiser assistir uma LIVE inteirinha sobre este assunto, clique aqui!

Aproveita para seguir a Clarissa nas redes sociais, pois através delas damos dicas diárias para deixar a tua prática em sala de aula mais leve e doce! 

Um Abraço,

Camila Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *