3 conjuntos de atividades essenciais para trabalhar na alfabetização

Tempo de leitura: 4 minutos

Hoje, vamos falar sobre três grupos de atividades que são fundamentais quando o objetivo é avançar no processo de alfabetização – sejam nossos alunos adultos ou crianças.

Além do aprendizado, as sugestões de atividade que trazemos vai propiciar que você tenha momentos únicos com as suas turmas. Bora lá?!

 1. Atividades para trabalhar o Sistema de Escrita Alfabética (SEA)

 ALFABETO DE BOLSO

Fonte: Kelly Noremberg (aluna CAP)

 

Proposta: através do alfabeto de bolso (alfabeto móvel), as crianças têm a possibilidade de ter o contato físico com as letras. Nesse sentido, essa atividade é uma grande aliada no processo de alfabetização, podendo ser trabalhada de infinitas formas: identificação de letra inicial, letra final, número de letras, formação de palavras etc.

Além de ser um material riquíssimo para trabalhar a construção do sistema alfabético, é interessante relacionar, ao mesmo tempo, objetos que iniciem com as letras e utilizar os bolsos para colocar algo concreto e significativo para a turma. Outra ótima ideia, é ensinar a posição correta das letras.

Como sugestão, que tal montar o seu alfabeto de bolso coletivamente e os próprios alunos levarem um objeto representativo para cada letra?

Deixe o seu protagonismo e a sua intenção fluírem através desse singelo e surpreendente recurso, pois a cada letra surgirão intervenções pontuais para serem feitas de acordo com o nível das suas turmas.

 JOGOS COM PRENDEDORES

Fonte: Kelly Rocha (aluna CAP)

Proposta: que tal uma atividade para ser incorporada com as histórias que os seus alunos leem? Do texto escolhido, basta selecionar algumas palavras que contenham habilidades de aliteração. O objetivo dessa atividade é fazer o estudante entender que nenhuma letra/sílaba é exclusividade de uma única palavra.

No pregador, colocamos palavras que começam com a mesma sílaba da palavra principal e, a partir daí, eles precisam identificar quais são as semelhanças e diferenças entre cada um dos grupos selecionados. É um recurso interessante para trabalhar a questão da oralidade e da sonoridade dos vocábulos com a utilização de um material concreto.

Para finalizar, por que não sugerir uma atividade de sistematização? Como, por exemplo, pedir para escreverem algumas dessas palavras no caderno.

  1. Atividades para trabalhar a consciência fonológica

BANCO DE PALAVRAS

Fonte: Larissa Ferreira (aluna CAP)

Proposta: o banco de palavras nada mais é do que a criação de uma lista com as palavras que os alunos estão aprendendo naquele momento.  No exemplo acima, os alunos fizeram o desenho que foi solicitado pela professora, separaram cada palavra em sílabas, escrevendo, por fim, o termo por extenso.

 ELEFANTE COLORIDO

Proposta: essa é uma brincadeira clássica e que pode ser utilizada no contexto educacional para aumentar o interesse e o engajamento das suas turmas. A ideia é a seguinte: a professora pega um objeto e questiona qual a cor dele para os seus alunos, com base na resposta obtida, os alunos têm um tempo para correr e pegar algum objeto que possua aquela cor. Uma vez que os alunos retornam com o objeto encontrado em mãos, a professora indaga como se escreve aquele item escolhido e, inclusive, quantas sílabas ele tem.

  1. Atividades para trabalhar a construção da escrita

 QUANTAS VEZES VOCÊ ABRE A BOCA PARA FALAR…

Fonte: Carini Delavald (aluna CAP)

Proposta: essa é uma atividade que envolve tanto a análise linguística, ao solicitar que a criança identifique a letra inicial e a letra final de cada imagem, quanto uma atividade que trabalha a consciência silábica, porque um dos seus objetivos é identificar como funciona a separação de cada palavra destacada. É uma sugestão de exercício que pode ser aplicado nas aulas síncronas e assíncronas, presenciais ou remotas.

CONTANDO UMA HISTÓRIA

Fonte: Equias Chay Silva (aluna CAP)

Proposta: realizar uma avaliação diagnóstica de como está a fala/oralidade/pronúncia da criança, bem como identificar como ela estrutura uma frase, pois, ainda que os pais ajudem na construção da história, é ela quem deve fazer o registro final. Sem dúvidas, é um recurso simples e prático para trabalhar as lições via whatsapp.

 

Se você curtiu as nossas dicas e se interessa pelo assunto, entre para o nosso grupo de professoras protagonistas do telegram, clicando aqui, e tenha acesso a uma infinidade de dicas e materiais para alfabetização.

Siga @clarissapereirapedagoga nas redes sociais. Lá nós damos dicas todos os dias para deixar a sua prática de sala de aula mais leve e doce.

Grande abraço,

Iara Rodrigues

(Texto redigido por Iara Rodrigues e revisado por Daiane Garcia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *